Poesia-Pintura

O POETA

Poema de João de Almeida Santos.
Ilustração: “Poeta 
no seu Jardim Encantado”.
Original de minha autoria.
Novembro de 2022.
Jas_O Jardim2022_11_28

“Poeta no seu Jardim Encantado”. JAS. 11-2022

POEMA – “O POETA”

O POETA
Perdeu a musa
Porque alguém
Lha levou,
Conta, por isso,
Histórias
Que para si
Inventou.

RENASCE
Na fantasia
Essa musa
Que já teve
E desenha
Em palavras
Sua figura
De neve.

MAS ELA DERRETE
Ao sol
Com esse brilho
Fatal
E o poeta,
Desnudado,
Sai do trilho,
Perde o rumo,
Cai em tristeza,
Calado,
Em seu pobre
Ritual.

VOLTA COM ELA
Ao poema,
Quer trazê-la
Ao regaço,
Com melodia
A chama
Lá de cima
Do terraço
Pra se curar
Do seu drama.

MAS ELA
Não lhe responde,
Fica muda,
Olhar baço,
E ele, com alma
Vazia,
Lá vagueia
No jardim,
Respirando
O aroma
Do seu eterno
Jasmim.

E ASSIM ELE RESISTE
De poema
Em poema
Construindo
O futuro,
Alimentando
A alma
De um vaguear
Do mais puro
Onde a palavra
Liberta
Desse vazio
Escuro
Quando a solidão
Mais aperta.

LIBERTA, SIM,
Da pressão
Que o poeta
Sente no peito,
É liberdade
A valer
E por isso
É mais que jeito,
Não é flor,
É jardim,
O seu abrigo
Perfeito,
Clama
Por fantasia
E ouve a voz
Do passado,
Não é mar,
É maresia,
Da vida
É mais que
Fado,
Não é prosa,
É poesia
O que canta
Nesse jardim
Recamado.

DEBRUÇADO
Na janela,
Em seus vidros
A revê
E com espanto
Pergunta:
- A que vejo
É mesmo ela?
Mas nisso 
Já ele nem crê,
Pois a musa
Do poema
É a sua aguarela,
Pintura 
Que sempre vê.

Jas_O Jardim2022_11_27Rec

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s