Poesia

O  J A S M I M

Poema de João de Almeida Santos. 
Ilustração original do autor: “Rapsódia”. 
Junho, 2018.

JAS_Rapsódia.Final170618jpg

 FLORESCEU O JASMIM!
Dele jorra Poesia,
Embriaga-me 
O aroma...
Renovo-me 
Em fantasia!

 DAS PALAVRAS
Vou à cor,
O seu perfume 
Ilumina,
Bate o sol 
Em suas pétalas,
É luz intensa 
Que brilha
No poema que 
Germina!

 JÁ NÃO É SÓ
O Loureiro!
Agora canto 
O Jasmim!
É tão intenso 
O aroma
Que se renova 
Em mim!

 INUNDO-ME
De palavras,
Canto 
Esse mundo
Da cor,
Subo ao céu 
Com tuas asas,
Vai comigo
Esta dor...

 SOU ÍCARO
Lá no alto...
..............
E se o sol 
Me bate forte
Caio em mim 
Do meu poema
E no chão 
Fico sem norte...

 PEÇO AJUDA
À montanha...
Volto a subir, 
Que alegria!
Foi nela 
Que eu nasci
E sou feliz
Lá no alto, 
Nem que seja 
Por um dia!

E LÁ TENHO
O Jasmim
Mesmo ao lado do
Loureiro...
.................
Respiro fundo 
Até à alma
E torno-me
Jardineiro!

E ASSIM EU VOU
Vivendo 
No jardim da
Minha vida
Em poemas
E pintura...
............
E se a dor
Não tem remédio
Que seja esta 
A cura!   

JAS_Rapsódia.Final170618jpgCorte

3 thoughts on “Poesia

  1. Ler a poesia de João de Almeida Santos é sempre um desafio estético prazeroso. Comparando o poema intitulado Jasmim – que abre para uma semântica telúrica e bucólica, com percepções olfativas – com o poema A Chave – que abre para uma semântica de descoberta e de mistério – , há em ambos os poemas uma mestria da arte de fazer poesia.
    Na composição poética Jasmim, emerge, discursivamente, um cruzamento semântico-lexical que faz uma simbiose entre a cor e a palavra entre o Poeta e o Pintor. A polaridade sensorial e sensitiva contamina o território subjectivo e subjectivado que invade o sujeito poético. A profusão telúrica e bucólica (“floresceu o jasmim; o loureiro”, …) mistura-se, harmoniosamente, com o acto criador (“FLORESCEU O JASMIM!/Dele jorra Poesia”). Estes versos, a par de outros, criam geografias íntimas de autorealização artística para o Poeta e para o leitor. A aposta nas rimas toantes revela uma mestria na busca da harmonia musical que se consubstancia na aliteração reiterada na vogal i em rimas agudas e graves. Também no poema A Chave, cujo definido particulariza e individualiza o objeto, o leitor é conduzido à decifração de um sentido materializado no verso: “Canto e pinto”. Deste modo, a metaforizada mîse em abîme destes dois poemas – com títulos polissémicos mas, aparentemente, tão díspares – completa o sentido de um sujeito poético que procura a harmonia verbal, léxica e cromática, inspirada e inspiradora:

    E ASSIM EU VOU
    Vivendo
    No jardim da
    Minha vida
    Em poemas
    E pintura…

    (…)
    LEVO PALAVRAS
    Comigo,
    Procuro inspiração.
    Levo cor,
    O meu abrigo,
    Levo musas
    E tudo o mais…

    • Obrigado, Professora Maria Neves. Mais uma vez os meus poemas ganham mais sentido depois da sua análise. Sim, procuro a simbiose: a semântica, a música, a cor numa espiral que procuro induzir na aproximação estética à minha proposta. Agora a pintura ajuda ainda mais a este processo, porque a construção é simultânea. Vê-lo-á com muita clareza na minha proposta de amanhã – “Nostalgia”, em poema e em pintura, o mesmo título -, dia 24.06, precisamente o dia de S. João, o nostálgico. Mas, já aqui, o perfume intenso do jasmim que embriaga e nos projecta para esfera da fantasia que evoca e invoca em tons esfumados e incertos… ma non troppo! Mais uma vez obrigado. Um abraço.

  2. Professor, neste Poema não consigo visualizar a Ilustração.

    Mas permita-me afirmar também a beleza deste texto. Como, aliás, todo o entorno que sempre existe à volta de um Jasmim!… E, do mesmo modo, o Poema irradia beleza e aroma sem fim…!

    Lindo lindo.

    Muito obrigada!

    Com estima, fernanda

Deixe uma Resposta para Maria Neves Gonçalves Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s