Poesia-Pintura

ENTRALAÇA NO MILECO

Poema meta-semântico 
de João de Almeida Santos,
inspirado em Fosco Maraini
e em “Il Lonfo”.
Ilustração: “O Poeta Pós-Semântico”.
Original de minha autoria.
Junho de 2020.
Jas_AutoR210719.2020PPospsd

“O Poeta Pós-Semântico”. Jas. 06-2020.

POEMA – ENTRALAÇA NO MILECO

ENTRALAÇA NO MILECO
O amante introfulado,
É triste o seu olhaco,
Chora lambrolhas
Caídas,
É salustre remolhado
Com carpetas
Retolhidas.

VÍRULA A ANTASIA
Pró lazul do seletaco,
Frassinol de matazia
Quem souber
Do samataco
Que dê voz à atropia.

BIRLA OU SACRÍPOLA?
Lassimodo, pilissul,
Rodo e prandicol,
Vassatu cripandolá
De seu longo
Pirandol.

JOSSÍMULO DO VALANDAL
Valha-me o sacripel
Do símilo ou purandul,
Andaril do pitirol
E sabor d'olandroal...

AH, CRASSIMAL,
Oh, farul do viandel,
Sacrista do sicriló,
Pitirá do bessamel?
Quilosá, ó purissol?
Jas_AutoR210719.2020PPospsdRec

“O Poeta Pós-Semântico”. Detalhe.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s