Poesia-Pintura

RITUAIS

Poema de João de Almeida Santos.
Ilustração: “Templo Inacabado”.
Original de minha autoria
para este poema. Julho de 2020.
JanelaFimPublicado1psd

” Templo Inacabado”, Jas. 07-2020

POEMA – “RITUAIS”

IMAGINEI UM TEMPLO
Revestido de vitrais,
Celebrar-te
Com palavras
Em singelos rituais.

EVOCO
O tempo
Em que sempre
Me perdia
Nesse teu olhar
Esquivo...
...............
E os silêncios
Que sobravam
Como se fossem
Castigo.

É O QUE RESTA
Como alimento
Da alma,
O fervilhar
De memórias,
Inscrições
Sensoriais,
Silêncio
Profundo
A poético
Chamamento...
...............
E tudo o mais...

UM FUTURO IMAGINADO
De voluntário
Amante,
Construído
Nas ruínas
De um passado
Que não é
Muito distante.

SIM, O QUE RESTA
É este brilho
Coado,
Melancólico,
Cinzento,
O negro 
De teus olhos 
Inquietos
E teus cabelos
Fartos,
Ao vento...

TUDO FERVILHA
Na minha sofrida
Memória,
Delicada criação
Em palavras
Com história.

DOU-TE, ASSIM,
 Nova vida
E renovo-me
Também eu,
Falo ao mundo
Comovido
De um templo
Que é só meu.

IMAGINEI-O,
O templo,
Para quando
Regressar
Do meu Jardim
Encantado,
Vibrante de cores
E por fora
Perfumado,
Mas por dentro
Melancólico e
Sofrido
Por te ter,
Nesse tempo
Já passado,
Dolorosamente
Perdido...
.........
De tanto
Te ter amado.
JanelaFimPublicado1psdR

“Templo Inacabado”. Detalhe.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s