Poesia-Pintura

A FRONTEIRA

Poema de João de Almeida Santos.
Ilustração: “Horizonte”.
Original de minha autoria.
Maio de 2021.
JAS_Horizonte2021_12

“Horizonte”. Jas. 05-2021.

POEMA – “A FRONTEIRA”

OLHO A MONTANHA
Da porta
De granito
Amarelo,
Com cristais,
Sobre o ocre
De um telhado
Como se fosse
Janela
De um palácio
Encantado
Que do sonho
Fosse cais.

CONTEMPLO
A linha do horizonte,
Mas é diferente
A visão.
Antes, eu via futuro,
Agora, vejo passado,
Essa tão bela
Ilusão
De a ter sempre
A meu lado.

ENTRE PASSADO
E FUTURO,
É a minha
Identidade,
Ficou quieta
À minha espera
Quando dela
Eu parti
Ao encontro
Da cidade.

ELA É PORTO
De abrigo
E é lugar de
Partida,
É, pois, mais
Que uma porta,
É fronteira
Que passamos
No desafio
Da vida.

MAS É ETERNO
Retorno,
Um regresso
Renovado
Onde posso
Renascer
Quando visito
A memória
Do que não
Quero perder,
Ficando sempre
A seu lado.

ESTA PORTA
É magia,
Viajo sempre
Por ela
Porque é uma
Janela
De onde voa
A fantasia.

DELA ALCANCEI
O mundo
E o mundo veio
Até mim,
Ao passar por
Esta porta
Sinto o meu
Horizonte
Como fronteira
Sem fim...

POR ISSO REGRESSO
A ela,
Esse pilar
Do meu ser.
Quando chego,
Logo amanhece,
E quando estou
De partida
Sinto que
 O mundo
Acontece
Como a montanha
Na vida.
JAS_Horizonte2021_12Rec

“Horizonte”. Detalhe.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s