Poesia-Pintura

 MARMELADA

Poema de João de Almeida Santos.
Ilustração: “ A Dança da Combustão”.
Original de minha autoria.
Março de 2023.
Combustão2023_0802

“A Dança da Combustão”. JAS. 03-2023

POEMA – “MARMELADA”

COMO GOSTO
Da tua marmelada,
Doce e acre
Como tu,
Sintonia
No sabor
Que me embriaga
Os sentidos
Como seiva
Do teu corpo.

GOSTO DA METAFÍSICA
De confeitaria
Porque me adoça
A alma,
Excelsos 
Sabores 
Produzidos
Com magia
Nas tuas tardes
De calma...

SOU GULOSO,
Como sabes,
E como é doce
E macia
Esta tua
Marmelada,
Sinto-a
Como alquimia,
Como pura arte
De fada.

COMO, COMO,
Sem parar,
Sabe-me sempre
Ao brilho 
Desses teus olhos,
À espuma branca 
Do mar,
Ao perfume
Do teu corpo,
Onde hei-de
Naufragar.

NESTA TUA
Marmelada,
Eu vejo-te
Artesanal,
Com os marmelos
Nas mãos,
Sabores
Em harmonia,
Receita conventual,
Polpa moldada
Por ti
Com segura
Maestria
Na dança
Da combustão,
Cor intensa,
Iguaria
De frutos
Abençoados
Em doce
Composição.

TALVEZ A TENHAS
Criado
Em tempo
De quietude
Ou mesmo de
Solidão
(Que às vezes 
É virtude),
Quando esvaece
Esse lado
Mais agreste
E mais crispado
Que te oculta
A beleza
Dos momentos
De paixão.

AH, ESSA TUA
Marmelada
É leve,
É pura,
Há pássaros
Que te voam
Na alma,
Que dançam no
Calor da
Combustão,
Um bailado
Divinal
Com frutos
De perdição.

VAI FICAR-ME
Sempre vivo
O sabor
Por ti criado,
Carícia
Da fantasia,
Dádiva,
Prazer,
Harmonia,
Quase pecado,
  A vida
Como reino
Da magia
Por deuses
Iluminado.

Combustão2023_0802Rec

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s